Notícia
Adiamento do Enem compromete inscrição de candidatos em vestibular das faculdades privadas, responsáveis por 75,5% dos alunos do ensino superior
...
Por Beatriz Bevilaqua
Publicado: quinta, 06 de agosto de 2020
Notícia - Adiamento do Enem compromete inscrição de candidatos em vestibular das faculdades privadas, responsáveis por 75,5% dos alunos do ensino superior
Crédito imagem: ...
Dona do Quero Bolsa, marketplace responsável por matricular 700 mil alunos com descontos de até 75% em faculdades privadas, a Quero Educação está preocupada com a indefinição da data do Enem. Isso porque as faculdades privadas, onde estão matriculados 75% dos estudantes do ensino superior, não podem alterar seus calendários para aguardar candidatos que esperem o resultado do Enem para procurá-las. O objetivo da startup é que os candidatos se antecipem prestando o Nota Quero, vestibular online que garante desconto nas instituições privadas.


Segundo Marcelo Lima, diretor de Relações Institucionais da startup que gerou uma economia de R$7,3bi aos brasileiros, caso os candidatos não se antecipem garantindo bolsas à espera do resultado do Enem, os que não forem aprovados no SISU e ProUni devem perder o prazo das matrículas de verão. Para as faculdades isso também é ruim, o ciclo de verão representa 60% da captação anual. 


O Nota Quero é um vestibular digital gratuito que permite ao aluno consultar o resultado poucas horas após a prova e, em seguida, escolher a faculdade privada em que sua nota pode ser aplicada, com até 75% de desconto. Após a escolha, o envio de documentos para a matrícula pode ser feito online. Para garantir a segurança e viabilidade, o processo de admissão foi aprovado juridicamente e o vestibular conta com tecnologia para evitar plágios, além do cronômetro de tempo para ser realizado. 


"Queremos que o Nota Quero se torne o Enem privado, uma prova que o aluno pode fazer de graça, em qualquer momento do ano e é aceita por todas as faculdades", afirma Marcelo. O Nota Quero já é responsável por matricular 30 mil estudantes. Outros 2500 prestaram a prova e estão aptos para a matrícula. Segundo o executivo, eles aguardam outras faculdades aceitarem a nota para a admissão, atualmente são 145 instituições disponíveis.


Retenção de alunos também preocupa

Outra solução criada nas últimas semanas pela edtech é o Quero Retenção, sistema negociação entre alunos e instituições de ensino. Adquirido pelas faculdades, que o disponibilizam em seus canais oficiais, o sistema recebe as solicitações de desconto dos alunos, acompanhadas de documento de identificação, comprovante de renda e comprovante de endereço, analisa o perfil financeiro e, no prazo de 3 dias, informa ao aluno o % de desconto ou parcelamento que a faculdade pode oferecer. 


Em um levantamento feito em abril pela empresa com 4.491 estudantes de todo o Brasil, 43% deles indicou alta probabilidade de inadimplência. O cenário para as instituições de ensino superior também está complicado, a folha de pagamento é o maior custo e os professores serão mantidos. Porém, sem negociação, a evasão pode agravar o cenário.


"No cenário em que os alunos sofrem com a perda de renda e a faculdade sofre com a inadimplência, é vital para as faculdades avaliar caso a caso os pedidos de descontos ou negociações", reforça Marcelo. Com menos recursos, ceder um desconto maior que o necessário para um aluno que não teve a renda tão impactada pode significar um desconto insuficiente para outro aluno que tenha sido mais afetado. Essa situação seria ruim para alunos que tenham que desistir do curso por não conseguir negociar valores e para a instituição de ensino, que poderia ter mantido o aluno matriculado.


Sobre a Quero Educação

Quero Educação é uma empresa de tecnologia que oferece uma plataforma completa de serviços para o mercado educacional. Fundada em 2012, a edtech é detentora do Quero Bolsa, marketplace que conecta milhões de estudantes a vagas em mais de 10.000 instituições de ensino parceiras e já matriculou 700 mil pessoas com descontos de até 80% em todo o país. Com foco em melhorar a performance de instituições de ensino, também está à frente do Quero Pago - solução de pagamentos para o mercado de educação, e do Quero Retenção - plataforma que usa tecnologia para facilitar e tornar justa a negociação entre alunos e faculdades. Em 2019, o grupo adquiriu o marketplace de ensino básico Melhor Escola e a operação brasileira em educação da QuinStreet, empresa norte americana de marketing de performance online responsável por matricular 100 mil alunos por ano em grandes players do mercado.


Curtiu?


Veja mais notícias da mesma categoria: Notícia

Por Beatriz Bevilaqua
Publicado em: quinta, 06 de agosto de 2020
Junte-se aos empreendedores da região
Receba todas as notícias em primeira mão!
tags relacionadas
Nenhuma tag
quem viu este artigo também viu ...
apoiadores

Junte-se aos empreendedores da região
Receba todas as notícias em primeira mão!